terça-feira, 26 de março de 2019

Sobre perdão, autoconhecimento e compaixão



A maternidade me faz, atualmente, fazer mais viagens internas que externas. Não deixa de ser um grande autoconhecimento também!

Dia desses, me peguei pensando em relacionamentos conflituosos. Quando eu era criança e adolescente, não entendia quando alguém me atacava sem motivo. Atacar no sentido verbal, por palavras e sentimentos. Me sentia triste. Sem saber o que fazer ou como reagir.

Hoje ainda tenho a mesma reação, aliás, até falta de reação. Fico pensando e só depois de alguns momentos que "cai a ficha" e me vem uma resposta na cabeça ou penso em alguma atitude que deveria ter tomado.

Mas a diferença dos tempos antigos para hoje é que consigo entender. Entendo o que causa esse ataque. Quando alguém quer atacar o outro, é porque há algo na pessoa que agride que não está resolvido e que a incomoda. Ou ainda, outra hipótese, a "vítima" desperta a ira na outra pessoa, já que incomoda o outro pela sua simples presença.

É claro que ninguém é perfeito e temos que evoluir todos os dias. Mas comecei a observar que esses ataques aconteciam sem que eu tivesse feito algo ou incomodado alguém.

Não consegui (e não consigo) saber se foi porque incomodei ou porque o outro tem algo não resolvido dentro de si.

E o que mudou? O meu modo de ver essa questão! Antes ficaria chateada, triste, etc. Hoje vejo que um caminho que devemos exercitar é termos compaixão para entender a pessoa que nos ofende. Há claramente algo nela que não está bem e precisa ser resolvido.

De certa forma, deixei de me envolver em conflitos que antes certamente entraria. E por um lado muito bom, ganhei mais paz!

A idade nos traz os cabelos brancos, mas traz também autoconhecimento. Que assim seja!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...